logo mobile bewell

Blog

11.06.2017

O Pilates no tratamento da dor lombar é eficiente?

 

A dor lombar é uma das principais causas de dor e afastamento do trabalho no mundo. Segundo a OMS, cerca de 80% da população sofrerá de dor na coluna pelo menos uma vez na vida! A dor lombar é multifatorial, ou seja, pode ser ocasionada por diversos motivos, incluindo má postura, lesão muscular ou ligamentar, sedentarismo, fraqueza ou desequilíbrios musculares, estresse e outros. A maioria dos pacientes se recupera de um episódio de dor lombar em menos de três meses independente do tratamento que façam, porém alguns evoluem para uma dor persistente.
Ainda não há um consenso sobre o melhor tratamento para a dor lombar, porém sabe-se que esses pacientes devem tentar retornar a suas atividades normais e evitar repouso. Muitas vezes, orientações e a inclusão de exercícios para alívio das dores são suficientes para a recuperação do paciente.

Tratamento para Lombalgia

Existe forte evidência científica que manter-se de repouso não ajuda na melhora da dor lombar! Ou seja, manter-se ativo e retornar às suas atividades é muito importante para a recuperação. Além do que, não há um tipo de exercício específico para ajudar na recuperação ou prevenção de episódios de dor lombar, exercícios aeróbicos como caminhadas, natação, andar de bicicleta e exercícios destinados a melhorar a postura, força e mobilidade da coluna são diferentes formas para isso. Pesquisas científicas demonstram que nenhuma das modalidades é melhor que outra, o mais importante parece ser a dedicação aos exercícios ao longo do tempo.


Os exercícios tem sido uma ótima opção no tratamento da dor lombar, e exercícios de estabilização da coluna, como o método Pilates, são eficazes na melhora dos sintomas. O método pilates é um programa de exercícios que promove a melhora da estabilidade, força e flexibilidade. Além de auxiliar no controle muscular, na postura e na consciência corporal e respiratória. O método foi fundamentado em algumas modalidades de exercícios, como vários tipos de ginástica, artes marciais, yoga e dança. Entre os princípios do método Pilates temos a centralização, que baseia-se na ativação do centro de força (musculatura abdominal, da coluna e glúteos), hoje muito conhecido como core. Este princípio é o ponto de partida para a concentração e controle completo dos movimentos, promovendo a estabilização da coluna. A atividade encoraja o aluno a manter ou recuperar os movimentos normais da coluna que auxiliam no alívio das dores, fortalecimento da musculatura profunda que atuam como estabilizadores da coluna, promovendo a melhora da postura, sempre buscando manter os músculos alongados e fortes.

 

Pesquisas mostram que o Pilates foi eficaz para a redução da dor e incapacidade a curto prazo (3 meses), podendo indicar que o paciente precisa manter a atividade para resultados melhores.
É importante lembrar que é comum o medo de se movimentar, é comum o receio de que o movimento piore a dor. E muitos pacientes sentem alguma dor inicial ao começar a se movimentar, porém essa é uma resposta normal ao exercício e não a alguma lesão ou piora da dor na coluna.

 

Por: Layana Guimarães
Fisioterapeuta – Mestre em Neurociências
Professora de Pilates Bewell Studio

 

Referências:
Guia dos 15 mitos sobre dor lombar da World Confederation for Physical Therapy (WCPT).
Disponível: www.move4health.ie

Eficácia do método Pilates considerando dor e incapacidade em pacientes com dor lombar crônica não específica: uma revisão sistemática com metanálise.
Disponível: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-35552013000600517&script=sci_arttext&tlng=pt

A World Confederation for Physical Therapy (WCPT) disponibiliza um guia sobre 15 mitos sobre a Dor Lombar. Disponível em www.move4health.ie